quarta-feira, 8 de abril de 2009

O sonho profético (enfim!)


Domingo, 29 de março: acordei chorando muito!


Estava sonhando que discutia com uma pessoa no estágio que falava em me substituir por outro estagiário. O clima ficou muito tenso no sonho e eu já chorava lá. Acordei desesperada e em prantos, naturalmente.

Contei pros meus pais, e eles disseram que eu devia estar preocupada porque o prazo de renovação do contrato era iminente (estava prestes a completar um ano na empresa).
Mas eu não esqueci o tal sonho.

No dia seguinte, segunda-feira (30/03) acordei cedo e fui trabalhar normalmente.
Chegando lá, a pessoa (que discutia comigo no sonho) disse que queria falar comigo e me avisou que meu contrato não seria renovado. Eu contei que sonhei com isso, e a pessoa ficou assustada.
Mas era fato! Meu sonho se tornou realidade, mas não com a conotação que se espera (coisa boa!). Pelo contrário.
Segurei minhas lágrimas ao ser informada que só trabalharia até o dia seguinte (31) pra fechar o mês.
E assim foi.
Despedi-me de todos no estágio, recebi muitos elogios, fui informada por meu chefe de que a decisão não partira dele (o que confirmava a lógica do meu sonho) e etc.

Um misto de frustração e alívio (eu estava sem tempo pra nada. Teria até que me ausentar do Coral por uns meses e estava muito triste por isso).

Mas é claro que uma demissão nunca é legal pra autoestima de ninguém, né?

Com uma dor de cotovelo de bônus, então...

Mas, para as pessoas que veem o copo metade cheio (o que não costuma ser o meu caso), o fim pode significar um novo começo.

Boa sorte pra mim, então.

Um comentário:

Luanda de Lima disse...

Eu sei que tem cara de clichê barato, mas eu tenho certeza (mesmo) de que você vai encontrar outro melhor daqui a pouco.